Florianópolis / SC - sexta-feira, 20 de outubro de 2017

CASOS CLÍNICOS EM HIPNOSE 2016

CASOS CLÍNICOS EM HIPNOSE CONDICIONATIVA

2016

(Página em construção)

Os casos clínicos estão descritos na seqüência. Acessando a barra de rolagem ao lado você tem acesso a todos os casos clínicos.


Todos os depoimentos aqui registrados estão documentados em cunho próprio e devidamente autorizados pelo paciente/cliente para publicação.


As informações que serão encontradas na descrição da síntese dos casos atendidos jamais descartam o atendimento da Medicina Tradicional e todos os pacientes são devidamente orientados a permanecer realizando todos os procedimentos convencionais da Medicina. 

CASO 05/16

NECESSIDADE TERAPÊUTICA INICIAL: Medo de ter crises de epilepsia.

As crises de epilepsia ocorriam diante de situações estressantes e em locais com muitas pessoas, claridade em excesso e ambientes com muitas informações.

INÍCIO DA PSICOTERAPIA: 06/01/16

DIAGNÓSTICO:

Eletroencefalograma realizado em 21/10/14: Ritmo de base regular para a idade e as provas de ativação não evidenciaram alteração.

Eletroencefalograma realizado em 15/01/16: Evidências de atividade epileptiforme com intensificação durante a fase de hiperventilação.

Pneumonia (2016);

Infecção na garganta (2016);

Paralisia do 3º par de nervos oculomotor (perda parcial da visão no olho direito e visão dupla, podendo ser sintomático ou definitivo) – 2016.

Escala BECK (06/01/16): Depressão Moderada, Ansiedade Generalizada Moderada;

Escala LIPP (06/01/16): 67% de Estresse na fase de quase-exaustão; 25% na fase de Exaustão; 8% na fase de Alerta.

TRAUMAS: Não foi autorizado divulgar os traumas.

EMOÇÕES INERENTES AOS TRAUMAS: Raiva e sentimento de culpa

SINTOMAS: Medo, ansiedade generalizada, convulsões, stress mental, hipervigilância, perda de peso, cansaço, fadiga, sem energia, diarréia, urticária, doenças generalizadas do tipo: infecção na garganta, pneumonia, paralisia do 3º par de nervos oculomotor.

PRINCIPAIS ESQUEMAS COGNITIVOS:

Autossacrifício, Padrões inflexíveis/críticas exageradas, Autocontrole e autodisciplina insuficiente, vulnerabilidade a danos e doenças, abandono e instabilidade, Inibição emocional.

TRATAMENTO COM A HIPNOSE CONDICIONATIVA:

1ª Projeção Mental (17/02/16);

2ª Energização da autoestima (06/04/16);

3ª Energização da autoestima (09/04/16);

4ª Regressão da Memória ano a ano (16/04);

5ª Energização do corpo físico e Progressão Mental (07/05);

6ª Energização do corpo físico (21/05);

7ª Energização do corpo físico (06/06);

8ª Regressão fracionada da memória traumática (01/08);

9ª Energização da autoestima (15/08);

10ª Energização da autoestima (23/08).

Total de horas em Hipnose Condicionativa: 20hs.

TRATAMENTO COM A PSICOLOGIA

COGNITIVA-COMPORTAMENTAL

Catorze sessões foram realizadas e abordaram os seguintes temas:

Levantamento da necessidade terapêutica; diagnóstico; estruturação da dinâmica necessária ao tratamento; técnicas de raciocínio lógico para eliminar pensamentos limitantes; análise dos esquemas cognitivos mal adaptados as situações da vida; Meditação; Relaxamento Muscular Progressivo; Digestão cognitiva; Traumas e possíveis causas; Metacognição; Pulsão de vida e pulsão de morte; Pensamento ecológico – visão de sistemas interdependentes; Reelaboração de emoções destrutivas, tais como: raiva e sentimentos de culpa; Processos irracionais mantenedores do adoecimento; alívio da ansiedade; o cuidar de si.

TRATAMENTO COM A MEDICINA TRADICIONAL

Neurologia: Carbamazepina – 600mg; Ácido Valproico – 250mg

Psiquiatria: Paroxetina

Pneumologia: Antibióticos (vários)

Optometria: Reabilitação visual através do cérebro e de exercícios oculares.

TRATAMENTOS ALTERNATIVOS:

Cirurgia Espiritual no Nosso Lar – 02/03/16

RESULTADOS OBTIDOS

1. Aumento da autoestima para o enfrentamento saudável das doenças;

2. Rapidez no alcance dos resultados desejados;

RESULTADOS INESPERADOS

1. Após a Energização do corpo físico, a bactéria migrou para a parte do corpo que não foi energizada pela hipnose condicionativa e não se manifestou mais no órgão que já havia dominado anteriormente e o qual recebeu Energização. A bactéria saiu do pulmão (órgão que recebeu a Hipnose) e se instalou na garganta (órgão que não havia recebido hipnose);

2. Tratou-se a garganta e o nervo óptico apresentou-se com deficiência; a sensação que tínhamos é que a doença ia aparecendo onde a hipnose condicionativa ainda não tinha sido aplicada. À partir do momento que aplicava-se a Energização na parte afetada, esta apresentava-se com melhoras significativas muito rapidamente.

3. O tratamento do nervo óptico com o optometrista apresentou uma surpreendente evolução. De acordo com o profissional a evolução costuma ser lenta e neste caso clínico, a cura já iniciou-se após a 1ª sessão de exercícios ópticos em 08/07/16 e a previsão era de 1 ano e meio para apresentar os resultados desejados. Já no 1º dia do exercício conseguiu levantar a pálpebra e abrir o olho. Em 25/07/16 foi convidado a fazer um depoimento no curso do optometrista e relatar a sua evolução.

DEPOIMENTO DA PSICÓLOGA/HIPNÓLOGA EM SETEMBRO/16

Quando o paciente apresentou-se para psicoterapia em 06/01/16 trouxe como queixa principal a angústia relacionada as convulsões frequentes e inesperadas; e, também, sensações de medo intenso frente os sintomas que antecedem uma convulsão.

Como não era possível aplicar a Hipnose Condicionativa diante desse diagnóstico, optou-se por trabalhar a abordagem da Psicologia Cognitiva-comportamental até que a medicação começasse a controlar as crises epiléticas.

Quando iniciou-se o trabalho com as técnicas da Hipnose Condicionativa foi possível surpreender-se com os resultados que surgiam após cada sessão. Bem como, os resultados inesperados supracitados, foram extraordinários no processo de reabilitação da saúde.

Este caso clínico, apresentou-se exigindo urgência e emergência no tratamento devido a gravidade do adoecimento sequencial. O organismo estava muitíssimo debilitado e estabelecendo uma sistematização grave no adoecer.

Hoje, dia 12 de setembro de 2016, o paciente iniciou a 4ª etapa da terapia: a prevenção de recaídas. E, neste caso, as sessões são realizadas quinzenalmente.

A previsão da alta terapêutica é para dezembro/16, onde até esta data será feito um acompanhamento psicológico de acordo com a finalização do processo psicoterapêutico para verificar a manutenção da autoestima e do amor-próprio, ambos necessários para a energia vital.

O paciente apresenta-se com autoconfiança, segurança, tranquilidade e vibrações mentais positivas. Dessa forma, entende-se que o processo de saúde já criou raízes fortes e manterá o organismo vivo em sua plenitude.

DEPOIMENTO DO PACIENTE EM 30/08/16

Existem momentos em nossa vida que parece que tudo sai do controle e vai desmoronar, começam com simples irritação, nervosismo, impaciência, dores aqui, dores lá e não prestamos atenção e não prestamos atenção no mal que estamos produzindo contra o nosso corpo e nossa mente.

Os meus problemas começaram com fortíssimas dores na cabeça, tonturas e começaram a se agravar com a epilepsia e as convulsões foram se agravando e ocasionando doenças respiratórias, pulmonares, muitíssima falta de vitaminas e com tudo isso, desenvolvi pânico de rua, de trabalho e de pessoas. Tive também paralisia do nervo ótico com impossibilidade de regeneração do neurônio, onde afetou a minha visão do olho direito.

Toda a mudança deste quadro de saúde começou na aceitação dos meus “problemas”. Quando isso acontece a mente se abre de uma forma impressionante e com as técnicas da Hipnose Condicionativa reorganizou tudo, realmente tudo. Parece uma faxina das coisas e pensamentos ruins, despertando para o bem-estar pessoal e social.

Hoje, depois de muita medicação, estou bem e com tudo controlado, inclusive as crises convulsivas que continuo tratando. O tratamento com a hipnose condicionativa fez com que eu tivesse este progresso tão rápido. A cada sessão, cada técnica já deixava mudanças no mesmo dia e em menos de 8 meses tive minha vida de volta e minha família em paz.

Após cada sessão, no mesmo dia eu já sentia melhora de sintomas das doenças oportunistas que passavam por mim e meu corpo. Minha forma de pensar já mudava, sentia melhora e desta forma eu lutava mais e mais para que os resultados fossem melhores. O bem-estar que eu sentia a cada técnica me dava o incentivo para continuar lutando mais contra as diversas doenças que surgiram.

O tratamento convencional em relação as bactérias levaram seis meses e a cada ida ao consultório médico, que era semanal, foi reduzindo a quantidade de medicamentos e tempo de

tratamento. Os exames novos realizados sempre se apresentavam com resultados muito bons, tanto que o tratamento total foi reduzido para 2 meses.

Após vencer o período de sofrimento, minha vida está muito, mas muito melhor, emocionalmente, fisicamente, psicologicamente, está muito mais afetiva, alegre, amorosa e são tantas outras palavras que ficaria falando disso por horas para mostrar minha felicidade completa.

SENSAÇÕES QUE O PACIENTE SENTIU DURANTE AS SESSÕES DE HIPNOSE

Segundo Informações Colhidas (SIC)

Senti uma pressão nas pernas, senti uma energia sutil por onde a Luz ia sendo direcionada, eu tinha a sensação que estava dormindo-acordado, senti formigamento nas mãos; a bexiga ficou bem cheia; senti que o meu corpo estava preso, principalmente nas pernas, como se estivesse dentro da cama, tentei levantar a mão e não consegui, salivação e cãimbra nos pés.

Em 20/10/16 recebeu diagnóstico de

LEUCOENCEFALOPATIA  PROGRESSIVA com cinco lesões no cérebro e desmielinização dos neurônios


OBS: Não existe tratamento médico para essa doença.

Após cinco sessões de Hipnose o paciente registrou as seguintes informações relacionadas aos sintomas descritos abaixo.

O principal sintoma neste paciente era a dor de cabeça, para a qual tomava dois e, às vezes, três comprimidos de Cefaliv e/ou Enxak por dia.

Após cinco sessões de Hipnose está tomando um comprimido/dia contra a dor de cabeça.

Na avaliação dos sintomas, o paciente utilizou a seguinte instrução:

Nota 10 = Sintoma muito intenso

Nota 01 = Sintoma pouco intenso

Sintomas

Nota atribuída antes da Hipnose

Nota atribuída após a Hipnose

Dor de cabeça

10

03

Gastrite

08

01

Ansiedade

08

01

Náuseas

09

01

Vômitos

05

01

Estômago embrulhado

10

01

Boca seca

08

01

Diarréia

06

01

Hiperventilação

08

01

Falta de apetite

10

01

Absorção da pressão externa

05

01



******************************************************************************************************************************************************************************************************




CASO 04/16


NECESSIDADE TERAPÊUTICA:

Tratar a ansiedade demasiada e a falta de controle emocional


TRAUMAS:

Conflitos familiares; traição do pai no casamento; irmão recebia mais atenção por ter doença pulmonar; demissão do pai no trabalho. 


SINTOMAS:

Vergonha para cantar; reações dicotômicas (8 ou 80); indecisão, baixa autoestima; sensações de inferioridade; intolerância a frustrações; catastrofização por situações que ainda não aconteceram; não consegue arrumar um emprego.


SESSÕES DE HIPNOSE:


1ª Energização da auto estima;

2ª Regressão da Memória ano a ano;

Energização da auto estima;

Progressão Mental para autorrealização;

Regressão da Memória fracionada para a fase da infância.


RESULTADOS OBTIDOS:

Avaliação realizada pela paciente após as sessões de hipnose condicionativa.

10 = Muito intenso

01 = Pouco intenso

Sintomas apresentados e

aspectos trabalhados na Hipnose

Antes da Hipnose

Depois da Hipnose

Ansiedade

10

07

Insegurança

10

06

Dificuldade espacial

10

08

Sensação de ser uma Jovem-velha

10

06

Agressividade verbal

08

05

Pensamento e atitudes dicotômicos (8 ou 80)

10

06

Catastrofização

10

08

Vergonha para cantar

10

05

Medo de ficar sozinha

10

04

Atitude de conferir portas

10

01

Sensação de vulnerabilidade

10

04

Sensação de inferioridade

10

07

Sensação de fracasso

10

08

Indecisão

10

06

Autossacrifício

10

07

Chorar muito

10

06

Sensação de abandono

09

07

Qualidade do sono

02

10

Nível de stress

10

07

Nervosismo

10

08

Aceleração dos batimentos cardíacos

10

07

Tolerância a frustrações

10

08

Autocrítica

10

08

Autocontrole nas situações

05

08

Assertividade

07

10

Resiliência

08

10

Autoconfiança

01

07

Controle emocional

03

07

Superação dos desafios

04

08

Espontaneidade

06

09

Autoestima

01

07

Autoconhecimento

04

08

Facilidade em aceitar a vida do jeito que a vida se apresenta

05

09

Aproveitando a vida de forma mais completa e conectada consigo mesma

02

09


DEPOIMENTO DA PACIENTE:

* Cantei em público para 100 pessoas;

* Melhorou até para estudar, inclusive matérias que eu nem esperava;

* A apresentação de trabalhos foi leve, tranquila;

* Aprendi a pilotar moto;

* Dirigi o carro até o RS;

* Várias opções estão surgindo, abriu-se a visão para questões relacionadas a moradia e emprego;

* Estou mais animada, com possibilidades diferentes;

* É como se eu estivesse num processo de aceitação de outras possibilidades;

*Estou mais calma em relação a trabalho, sem ansiedade por emprego, minha cabeça acalmou e aumentou o foco no que me interessa; estou mais segura para fazer entrevistas também, sai do desespero.


SEQÜÊNCIA TERAPÊUTICA:

Buscar o empreendedorismo como solução profissional.




CASO 03/16


NECESSIDADE TERAPÊUTICA:

Desenvolver habilidades para relacionamento amoroso


TRAUMAS:

Falecimento do marido a 7 anos;

Traumas na infância.


SINTOMAS:

Dificuldade em estabelecer e manter um relacionamento romântico;

Não superei o luto;

Solidão, inapta, solitária, dificuldade para confiar em alguém;

Comparo o homem que conheço com o meu falecido marido e saboto a relação, pois ninguém está a altura dele;

Insônia.


SESSÕES DE HIPNOSE - Maio/16:

1ª Energização da autoestima e amor-próprio;

2ª Regressão da memória ano a ano (para retirar os registros negativos da memória);

3ª Progressão Mental contra stress.


OBS: Neste caso clínico não houve terapia convencional, apenas Hipnose Condicionativa.


RESULTADOS OBTIDOS (DEPOIMENTO DA PACIENTE) - Agosto/16:


Consegui acalmar a minha mente e deixei de sofrer com os traumas da minha infância. Deixei de sentir culpa e reconheci que na infância eu não tinha estrutura de enfrentamento. Meu Deus! Como eu esperei tanto de mim ?

Sobre o luto pelo meu esposo tem dia que eu nem penso. Não fiz mais comparações com meu marido quando conheço algum pretendente. Sinto que agora eu penso assim: eu quero alguém neste momento; eu não espero mais a pessoa do meu marido refletida em outro homem; os valores e características que eu desejo permanecem iguais ao que sempre acreditei. Agora não choro mais. Sinto carinho e gratidão.

Hoje, no relacionamento com outro homem eu analiso a situação e vejo quais são os reais objetivos do homem, antes eu achava que o homem mudaria algum comportamento inadequado ao receber o meu amor e acabava me frustrando. Hoje (02/08/16) não penso assim.

Com o último pretendente eu fui mais assertiva e percebi que ele queria unir o útil ao agradável e escolhi não dar continuidade a relação. Pois, percebi que ele não queria dividir as responsabilidades. Sinto que estou aberta aos relacionamentos, porém mais atenta aos sinais do início da relação. Hoje eu consigo fazer a seguinte pergunta antes de me apaixonar:

Se o relacionamento evoluir vamos chegar aonde ?

Assim, consigo perceber o real interesse do homem ao dialogar sobre esse assunto. Antes eu só pensava nisso depois de me apaixonar e sofria muito quando ficava nítido que o homem queria moradia sem responsabilidade dizendo que me amava.

Hoje estou solteiríssima mas, sentindo que estou preparada para viver um grande amor.


AVALIAÇÃO PÓS HIPNOSE – caso 03/16

(Realizada pelo paciente em Agosto/16)

Atribuição de notas:

10 = Muito intenso

01 = Pouco intenso

Variação entre 01 a 10 de acordo com a percepção do paciente.

Sintomas e/ou aspectos trabalhados na Hipnose

Nota atribuída antes da Hipnose

Nota atribuída após a Hipnose

Tomada de decisão

3

8

Atitudes imediatistas para agradar os outros

9

3

Sensação de paralisação

7

2

Percepção da dificuldade para manter um relacionamento amoroso

1

9

Luto pela morte do esposo

10

5

Solidão

8

4

Sensação de vazio

9

3

Dificuldade em confiar em alguém

9

5

Comparação do pretendente com o marido

10

2

Insônia

8

3

Visão de si como pessoa completa

4

9

Visão de si como mulher segura

3

7

Sofrimento pelas cicatrizes do passado

9

1

Autoconfiança

4

8

Controle dos pensamentos negativos

2

9

Tranquilidade

5

8

Gerenciamento das emoções

3

9

Chorar pelo falecimento do marido

8

0

******************************************************************************************************************************************************************************************************

CASO 02/16

Diagnóstico: sem diagnóstico

Uso de medicamentos: nenhum

Traumas: cirurgia de amigdalite, falecimento da sobrinha, assalto, falecimento da avó materna e término de namoro.

Sintomas: ansiedade, stress, insônia, dificuldade nas relações sociais principalmente para relacionamentos amorosos por causa da sensação de ter halitose, reclusão, dificuldade para confiar em si mesma e nos outros, baixa auto-estima. Quando as situações não ocorrem conforme o previsto sente frustração e fica mal humorada descontando em quem estiver próximo.

Principais esquemas cognitivos: Padrões inflexíveis/críticas exageradas; autossacrifício, vulnerabilidade a danos e doenças, abandono, inibição emocional, emaranhamento emocional e defectividade e vergonha.

Sessões de Hipnose Condicionativa:

1ª Energização da auto-estima e do corpo físico com foco na região bucal e aparelho digestivo;

2ª Regressão da memória ano a ano para eliminar as emoções associadas aos traumas;

3ª Progressão Mental para aumentar a autoconfiança, amor-próprio, domínio dos impulsos, assertividade e espontaneidade.


Resultados obtidos:


1. Decidiu cuidar mais do ser espiritual; Começou a se relacionar amorosamente e buscando o par ideal libertou-se da sensação de ter halitose.


AVALIAÇÃO PÓS HIPNOSE

(Realizada pelo paciente em 09/junho/16)

Atribuição de notas:

10 = Muito intenso

01 = Pouco intenso

Variação entre 01 a 10 de acordo com a percepção do paciente.


Sintomas e emoções condicionadas

Antes da Hipnose

Depois da Hipnose

Relacionamento com as pessoas

5

8

Oportunidade para encontro amoroso

1

10

Ansiedade

8

5

Medos e inseguranças

10

5

Medo da rejeição

10

3

Pensamento obsessivo-compulsivo

10

5

Autoconfiança

5

8

Autossacrifício

9

5

Autorrealização

5

8

Segurança nos relacionamentos

3

8

Preocupação com mau hálito

10

5

Paz de Espírito

5

9

Pensamentos pessimistas

10

7

Bom humor

7

9

Comportamento adequado em situações de contato físico

3

6

Enfrentamento do stress familiar (doenças)

5

8

Compulsão alimentar

5

4

Habilidade nos relacionamentos amorosos

1

8

Sensação de limpeza e frescor bucal (está havendo maior salivação)

1

7

Autoestima

5

8

Serenidade

5

8

Coragem para situações de proximidade física

1

6

Enfrentamento das situações adversas

5

8

Assertividade

5

8

Resiliência

3

9

Determinação na relação com as pessoas

3

8

Relação de igualdade

1

6

Preocupações extremistas

10

6

Espontaneidade e autenticidade

1

7


******************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************

CASO 01/16


Diagnóstico da Psiquiatria: Transtorno Bipolar


Uso de medicamentos: Setralina, Lamitor e Risperidona


Traumas: Abuso sexual na infância, Traição conjugal, Separação conjugal, acidente automobilístico, ameaças na escola.


Sintomas:  Isolamento social, gastrite, crises de pânico, descrença pela vida, paranóia e sensação de estar sendo perseguida, insegurança, medo intenso de perder as pessoas que ama, tentativa de suicídio.


Avaliação psicológica inicial:


Ansiedade = Escore 31 = Grave

Depressão = Escore 39 = Grave

Desesperança = 16 = Grave

Stress = 67% na fase de Exaustão com predominância dos sintomas psicológicos.


Sessões de Hipnose Condicionativa realizadas no mês de abril:

1ª Energização da autoestima;

2ª Regressão da Memória ano a ano;

3ª Reconexão, Progressão Mental e Mecanismos Condicionadores.


RESULTADOS OBTIDOS:


Transtorno Emocional

Escore antes da Hipnose

(Escalas utilizadas:

Beck e Lipp)

Escore após 03 sessões de Hipnose Condicionativa

Ansiedade

31 – Grave

19 - Leve

Depressão

39 – Grave

21 - Moderada

Desesperança

16 – Grave

11 - Moderada

Stress

67% na fase de Exaustão

20% na fase de Exaustão



AVALIAÇÃO PÓS HIPNOSE

(Realizada pelo paciente em 06/maio/16)

Atribuição de notas:

10 = Muito intenso

01 = Pouco intenso

Variação entre 01 a 10 de acordo com a percepção do paciente.

Sintomas e/ou aspectos trabalhados na Hipnose

Nota atribuída antes da Hipnose

Nota atribuída após a Hipnose

Depressão

10 (Muito intenso)

06 (A intensidade da depressão baixou de 10 para 06)

Stress no trabalho

08

Não foi possível avaliar por estar em Perícia Médica

Stress familiar

10

06

Falta de habilidades na relação amorosa

08

04

Ansiedade

10

05

Falta de ânimo

10

06

Apatia

08

06

Queimação no estômago

10

03

Dor de cabeça

08

03

Dormência nas pernas

04

00

Tristeza

08

04

Impaciência

06

02

Pensamentos excessivos

10

07

Pensamentos derrotistas

08

05

Bipolaridade (Oscilação de humor)

07

03

Qualidade do sono

01

07

Agir sem medo

06

04

Energia

02

05

Prazer em viver

01

05

Poder de decisão sem medo

01

03

Assertividade

01

04

Resiliência

02

04

Segurança

03

06

Saúde e bem-estar

03

06

DEPOIMENTO DA PACIENTE:

A médica está diminuindo o Risperidona.

Tomava 10 gotas e agora estou tomando seis gotas ao dia.

Eu agora tenho saido mais, antes eu estava muito isolada. Não queria nem conversar. Hoje já voltei a conversar com as pessoas.

Antes eu chorava seis dias na semana e após a hipnose só chorei porque ocorreu uma situação que me deixou angustiada. Mas, logo passou. Tenho percebido que meu interesse por artesanato está voltando, sinto necessidade de voltar ao artesanato. Também voltei a ter gosto pela minha casa.


******************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************