Florianópolis / SC - quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O Processo Psicoterapêutico

 

 

Para cada meta terapêutica se estabelece um número X de sessões, entretanto alguns transtornos psicológicos necessitam de acompanhamento psicoterapêutico continuado.

 

Esse número X de sessões pode ser verificado junto com a psicoterapeuta, avaliando o transtorno psicológico e a colaboração do cliente, pois há que se respeitar a responsabilidade do sucesso terapêutico que é pertinente a:

 

50% do sucesso terapêutico é responsabilidade da Psicóloga no comprometimento com a saúde do cliente, na utilização das técnicas adequadas a complicação psicológica e no encaminhamento a outros profissionais da saúde caso seja pertinente.

 

50% do sucesso terapêutico é de responsabilidade do cliente em relação as suas próprias atitudes e comportamentos fora da sessão, cumprimento das atividades extra sessão recomendadas pela Psicóloga e aceitação à mudança de cognição.

 

Fenômeno da Resistência à Mudança

É bastante notável que em determinado ponto da terapia, o cliente comece a sentir vontade de não comparecer às sessões ou simplesmente não querer realizar as atividades recomendadas pela Psicóloga. Neste ínterim, é necessário tratar este fenômeno tão logo for percebido, para que a continuidade do processo psicoterapêutico seja dada e a meta alcançada.